Tendências no mercado de aplicativos para os próximos anos

Não é novidade para ninguém que as plataformas digitais estão cada dia mais presentes em nosso cotidiano. E os números comprovam a força da tecnologia. Para se ter uma ideia, a expectativa é que o mercado de aplicativos alcance um faturamento de quase US$ 6,3 trilhões de dólares em todo o mundo até 2021.

O brasileiro passa três horas diariamente em aplicativos no celular, de acordo com a consultoria especializada no mercado e mercado digital, App Annie.

O estudo mostra ainda que os usuários têm, em média, aproximadamente 70 a 80 aplicativos instalados no aparelho móvel. O Brasil é o segundo país onde o setor de aplicativos cresce no mundo.

As pessoas que compõe esse grupo já estão ansiosas para descobrir quais são as tendências no mercado de aplicativos para os próximos anos.

Quer conhecer também as novidades?

Veja abaixo as principais opções.

Aplicativo próprio

Com o desenvolvimento do mercado, você consegue encontrar vários estabelecimentos que têm o aplicativo próprio. É o caso do Habib’s, Wallmart e Magazine Luiza. Esse tipo de estratégia é muito importante, uma vez que todos saem ganhando. A empresa dispensa a hospedagem de terceiros, e o cliente faz o pedido com mais praticidade.

Um aplicativo pode ser útil para vários tipos de negócios, como loja de açaí, pizzaria, salgados, lanches e até artesanato. Vale a pena buscar mais informações sobre como funciona esse tipo de ferramenta.

Vendas Omnichanel

Nos últimos meses, o conceito de omnichannel ganhou destaque no mercado brasileiro. Trata-se de uma estratégia que tem como objetivo melhorar a relação entre o setor online e offline, trazendo uma experiência mais completa para o consumidor.

Na prática, ela ocorre quando o cliente reserva o produto pela internet e faz a retirada presencialmente na loja. Essa é a estratégia mais utilizada entre os empreendedores. Uma das principais vantagens para o negócio é que ela potencializa o tempo, além de reduzir o erro humano durante a operação.

Já o cliente consegue reduzir o tempo na fila, evitando estresse e problemas com a loja.

Realidade aumentada

Engana-se quem pensa que a realidade aumentada está direcionada somente para os jogos. Pelo contrário, ela pode ser aproveitada em vários setores do varejo.

Imagine que você deseja adquirir um determinado produto para a sua casa. Antes de comprar o item, a loja disponibiliza para o cliente um aplicativo para que ele verifique como ficará o investimento em sua residência. Dessa forma, você conseguirá tomar decisões mais assertivas para a sua casa.

Superapp

Vamos finalizar a nossa lista falando sobre o Superapp. Ele se refere aos aplicativos que buscam reunir vários tipos de serviços em um único lugar. Com poucos cliques, você consegue pagar contas, assistir a lives, fazer transferências e até comprar roupas.

Aos poucos, esse tipo de tecnologia está desembarcando no Brasil. Um ótimo exemplo é o aplicativo Rappi. Nele você pode comprar comidas, solicitar entrega de documentos, participar de eventos incríveis e comprar produtos sem sair do aplicativo. O lado positivo é que o sistema é seguro e os seus dados não são compartilhados com outras pessoas.

Para descobrir o que pedir pelo aplicativo, você pode entrar em lojas favoritas em Rappi. Lá, o usuário tem acesso a um mundo de opções, como: tecnologia, beleza, chocolates, casas, brinquedos e jogos, esportes, modas e bebês.

Sem dúvidas, o mercado de aplicativos pode trazer outras tendências para os próximos anos. Vale a pena acompanhar as novidades, especialmente porque elas impactam diretamente em nossa rotina. E o melhor: todos os sistemas são práticos, facilitando o acesso até daquelas pessoas que não têm familiaridade com a tecnologia.

Após descobrir as tendências no mercado de aplicativos para os próximos anos, siga-nos nas redes sociais e conheça outras novidades sobre o mundo da tecnologia.