Quais os principais nutrientes que os gatos devem ingerir diariamente?

Entenda a importância de alguns nutrientes na alimentação felina e mantenha o seu pet saudável.

Balancear a dieta dos gatos de forma correta é fundamental para suprir as necessidades diárias do organismo. Por isso, é importante entender qual conjunto de nutrientes unir para atingir a quantidade adequada.

É possível oferecer diversos tipos de ração aos gatos, como a ração seca, os sachês, e até mesmo um mimo, como frango ou carne cozida (mas sem tempero). Porém, é preciso dosar as quantidades para manter o equilíbrio e a saúde do animal. Sendo assim, vale ressaltar que os gatos possuem necessidades nutricionais peculiares, como a exigência proteica, aminoácido arginina, niacina e vitamina B6. 

Os gatos possuem uma fisiologia carnívora e precisam dos nutrientes encontrados na carne e as rações processadas suprem essas necessidades. Além disso, as gorduras presentes na composição ajudam a melhorar o desempenho das células do felino, além de estimular o sistema imunológico. Fizemos um compilado com informações relevantes para que você entenda o que deve ser considerado na hora de alimentar os gatos. Confira!

Nutrientes indispensáveis para felinos

Cada nutriente é responsável por diferentes resultados no organismo do felino. Neste caso, para que os dentes e ossos estejam fortes e o gato tenha um metabolismo eficiente, por exemplo, os minerais são essenciais. Sendo assim, ao oferecer uma ração preparada de forma balanceada, não há necessidade de qualquer suplemento mineral.

Na fase filhote, a metionina e a leucina são aminoácidos diretamente relacionados ao desenvolvimento dos gatos. Para não afetar o crescimento dos filhotinhos, é importante encontrar alimentos e rações que forneçam a quantidade adequada para seu crescimento. Afinal, o início da vida do animal e a forma como se alimenta são fatores que determinam como se formarão os tecidos e organismo para uma vida mais saudável.

Entre os minerais essenciais para os gatos estão o cálcio, fósforo, potássio, cloreto de sódio e magnésio. Além disso, a dieta precisa conter minerais secundários, como ferro, cobre, manganês, zinco e selênio. Para manter a saúde da pele, da pelagem, do sistema reprodutivo e do metabolismo de forma geral, é fundamental que os gatos tenham acesso aos ácidos graxos essenciais, que são os principais componentes das gorduras.

Essas gorduras são uma grande fonte de energia e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. Cada vitamina desempenha um papel específico, sendo imprescindíveis para a boa visão do gato, o crescimento ósseo, além de um organismo saudável. A vitamina A, por exemplo, colabora para uma pelagem saudável e para a visão dos bichanos. Para a imunidade, a vitamina C é essencial. 

Existem alguns aminoácidos importantes para a saúde felina, que não são sintetizados naturalmente pelo organismo e precisam constar na alimentação. É o caso da taurina, que atua no sistema cardiovascular e na visão do gato. Há, ainda, a arginina, que faz a regulação do ciclo da ureia, ou seja, o sistema de urina do bicho.

Tipos de alimentos para gatos

Existem três divisões de alimentos disponíveis para gatos: ração seca, úmida e semi úmida. De acordo com Ann Wortinger, médica veterinária especializada em nutrição animal, o gato possui acesso a um maior teor de nutrientes por unidade de peso ao consumir rações secas do que consumindo rações úmidas. Dessa forma, ganham mais energia.

Porém, nem sempre a palatabilidade da ração seca é a mais agradável para o animal. Muitas empresas estão investindo para oferecer rações mais macias, menores e de maior qualidade para facilitar a mastigação de filhotes e idosos, por exemplo.

Os alimentos úmidos para gatos possuem uma textura mais agradável e podem ser mastigados e engolidos facilmente. Além disso, contribuem para a hidratação do organismo e possuem níveis ótimos na concentração de macronutrientes. Os alimentos semi úmidos são os mais caros devido aos processos de fabricação. Um dos objetivos é evitar a perda de água para não prejudicar a palatabilidade e a plasticidade do alimento.

Ao procurar o alimento adequado para o seu gato, certifique-se da composição e tipo de fabricação. Procure alimentos completos em nutrientes para que não precise suplementar. Ainda: observe seu animal, perceba se ele está gostando do alimento, tente observar a textura das fezes, a saúde da pelagem e sua energia. Esses sinais podem indicar a necessidade de troca de alimentação ou suplementação.