Pontos Importantes Sobre a Carreira de Perito Judicial

Está pensando em trabalhar como perito (a) judicial? Então não deixe de conferir este artigo com pontos importantes sobre as perícias judiciais!

No Brasil, as perícias judiciais são de extrema importância para auxiliar a justiça na resolução de processos judiciais (e como sabemos, em nosso país não são poucos).

E por que as perícias são importantes?

Um juiz não tem necessariamente o conhecimento aprofundado sobre um determinado caso ou situação.

Sendo assim, ele recorre a um perito de uma área específica para ajudá-lo. Por exemplo, perito judicial em engenharia, perito judicial em administração, contabilidade, arquitetura, medicina, entre outros.

Dessa forma, o profissional que possui a expertise no assunto, utilizará seus conhecimentos para auxiliar o juiz na resolução do caso por meio de perícias.

Basicamente, essa é a função de um perito judicial.

Portanto, se você está interessado (a) em saber mais sobre essa área, acompanhe este artigo até o final, pois separamos nele os principais pontos a respeito dessa carreira.

Tenha uma ótima leitura!

Perito Judicial: pontos importantes sobre a carreira

Além do que já foi dito acima, é importante saber os seguintes pontos em relação a carreira de perito judicial:

O que é preciso para trabalhar como perito judicial?

Para se tornar um perito judicial o principal ponto é ter uma formação de nível superior, sem isso, não é possível trabalhar nesta área.

Além do mais, estudar e fazer cursos regularmente é excepcional para uma carreira bem-sucedida.

Vale ressaltar que para trabalhar como perito judicial, é preciso estar registrado no Conselho de Classe de sua jurisdição.

O que o perito judicial faz?

Como citado no início do artigo, o perito judicial é responsável por auxiliar a justiça em processos judiciais. Mas como? Por meio da elaboração de laudos que constam informações essenciais a respeito de um caso.

Esse laudo serve como prova para a decisão final do juiz. Geralmente, um laudo pericial tem o prazo de 30 dias para ser entregue. Porém, dependendo da complexidade pode levar mais tempo.

Como é o trabalho de um perito?

O perito, diferentemente de muitos profissionais que atuam em ambientes mais tradicionais, possui uma certa flexibilidade e independência. Ou seja, ele não precisa ir a um escritório e trabalhar das 9h às 18h, por exemplo.

Ele pode fazer os seus horários e inclusive trabalhar de casa. É claro que isso exige muita organização e comprometimento, pois, apesar dessa flexibilidade, o trabalho precisa ser feito da maneira mais séria e profissional possível.

E dá para se sustentar trabalhando com perícias?

Sim! O perito judicial é um profissional que em geral recebe um bom salário e por isso se sustentar exercendo essa profissão é evidentemente possível.

A única questão que merece ser ressaltada é que no início da carreira como perito, as nomeações podem demorar um pouco para aparecer.

Afinal de contas, você acabou de começar a atuar na área. Logo, não tem um portfólio e nem experiência em casos.

Porém, para mudar esse cenário, a melhor maneira é ir se apresentar aos juízes, se colocar a disposição e pedir uma oportunidade a eles. Ficar apenas esperando ser nomeado (a), definitivamente não é a melhor escolha.

Proatividade, comprometimento e honestidade são aspectos de extrema importância para quem deseja trabalhar com perícias.