Marketing de Influência é o caminho mais curto para alavancar e-commerce B2C

Uma das estratégias para divulgação que mais tem dado resultado para marcas, nos últimos anos, é o marketing de influência, principalmente para empresas com atuação em e-commerce B2C.

Em tempos de isolamento social, nunca fez tanto sentido para as pessoas realizarem suas compras por sites e aplicativos. Notavelmente a corrida das empresas de varejo para se organizarem neste sentido tem sido enorme. Quem ainda não tinha pensado nisso, de certo está mais que arrependido.

Por outro lado, quem já tem estabelecido seu e-commerce, agora quer torná-lo mais conhecido. E como fazer isso da maneira mais rápida e eficiente? Além das ferramentas de performance, como anúncios nas redes sociais, o marketing de influência pode ser um verdadeiro divisor de águas.

Como trabalhar o marketing de influência para esse e-commerce?

É preciso entender que esse processo não é fácil para ninguém. Por isso, devemos visualizar o marketing de influência como uma dinâmica bem interessante que envolve um perfil com grande influência nas redes sociais. O propósito é que a marca “converse” com os seguidores deste perfil e consiga engajamento de alto impacto.

Existem diversos formatos em que as marcas podem optar para desenvolver o marketing de influência. O primeiro passo é saber qual o orçamento que a empresa tem para que a campanha seja desenhada na medida certa. É possível elaborar campanhas com poucos recursos.  Nem sempre grandes investimentos nesta área são sinônimo de sucesso. Vale mais a criatividade e empatia da campanha em que a agência de relações públicas consegue construir com o influenciador digital e seus seguidores.

Uma das estratégias mais simples é envio de “gifting” (press kit) à uma lista de influenciadores que estão em sintonia com o conceito de atuação da marca. Se for possível elaborar uma caixa personalizada ou outro tipo de embalagem com o logotipo da empresa, fantástico! Pode ser também uma simples sacola, mas o bom gosto e a criatividade são essenciais. Quem não gosta de receber um presente em grande estilo?

Qual tipo de empresa pode fazer esse tipo de estratégia?

As agências que desenvolvem este trabalho, já tem relacionamento com uma ampla rede de influencers e criadores de conteúdo, separados por setor de atuação. Esta lista tem informações importantes, como todos os dados analíticos de cada perfil, seu nível de engajamento, segmento, o público que consegue atingir, os contatos para o envio dos “giftings” e, posteriormente, para o follow-up.

Conforme Damaris Lago, CEO da agência AtitudeCom, especializada e pioneira no Brasil neste setor, construir relacionamento com influenciadores para resultados orgânicos não é tão simples assim, e qualquer deslize, a campanha pode se tornar uma bomba-relógio. “Sem dúvida, o marketing de influência se tornou uma estratégia pra lá de interessante para muitas marcas. Mas é preciso coerência e estratégia de posicionamento”.

Continuou dizendo “Além disso, a cocriação de conteúdo com o influenciador, claro, sem interferir na sua essência, é indispensável para um resultado expressivo. Na AtitudeCom, nós vamos um pouco além, e complementamos nossas ações atuando em conjunto com os criadores de conteúdo.  Damos todo o suporte com o objetivo de ajudá-los a construir conteúdo relevante, já que desenvolvemos, também, o material de apoio, como a cartinha que acompanha o “gifting” e o release para divulgar na mídia!”.

Para um resultado de grande impacto, a executiva que também é especialista em comunicação e assessoria de imprensa ainda explica que é importante que cada perfil escolhido seja honesto, ou seja, o influenciador realmente tem a ver com a marca e os produtos que ganhará?

“Vale lembrar que centenas de marcas estão trabalhando neste formato sem nenhum propósito, assim como diversos criadores de conteúdo têm abundância de “recebidos”, mas não sabem mostrar ou falar do produto ou serviço que ganhou. Por isso a importância de uma boa agência envolvida em todos os processos”.

Caso não tenha interesse em trabalhar com o formato “gifting”, fique tranquilo. Outros formatos podem trazer respostas positivas e instantâneas, como vídeos interativos ou com entrevistas, artigos assinados, lives e muito mais! É uma questão de saber montar um bom planejamento com profissionais entendidos da área e ter criatividade para explorar bem seus recursos.