Descubra como fazer um orçamento e realizar o sonho de morar sozinho

Para muitas pessoas, a hora de sair de casa dos pais e ter o próprio espaço é sinônimo da entrada na vida adulta. E isso é uma grande verdade, afinal morar sozinho requer muita responsabilidade e organização financeira.

E o primeiro passo, antes de qualquer coisa, você deve garantir que as suas contas fechem no final do mês e para isso é preciso um orçamento bem planejado. Se você está pensando em morar sozinho, acompanhe nossas dicas e garanta que tudo fique sob controle. Continue lendo!

Organize o orçamento

Foto de uma pessoa economizando e juntando moedas
Foto de uma pessoa juntando moedas. Créditos: pexels.com

Coloque no papel todas as entradas e saídas de dinheiro no seu dia a dia, desde compra de roupas, almoços fora, lanches e presentes. E você também deve dividir as despesas dessa forma:

  • Gastos fixos
  • Obrigatórios
  • Pontuais
  • Supérfluos

Os fixos são o que você gasta com aluguel e contas de água e luz, nos gastos obrigatórios se encaixam as despesas com alimentação e supermercado. Os pontuais podem ser reformas e manutenções e os supérfluos aqueles que (eventualmente) podem ser cortados.

Após fazer essa listagem você vai conseguir visualizar onde é possível economizar para realizar o sonho da casa nova e quais os gastos podem ser cortados. A organização do orçamento dá uma noção real de quanto é possível separar para cobrir os custos de morar sozinho.

E não se esqueça, antes de se mudar, faça uma reserva para poder realizar a mudança. Pois, esse é um momento em surgem muitos gastos extras com transporte, instalações e possíveis reformas.

Veja também: Vale a pena solicitar empréstimo para empresa durante a pandemia?

Aluguel

Esse é o gasto mais importante dentro do orçamento de quem irá morar sozinho, e seu pagamento deve ser feito sempre em dia. E se você optar por morar em um apartamento, também terá de arcar com o valor do condomínio.

Por isso é importante que você encontre uma imobiliária Campo Grande MS que possa te auxiliar nos trâmites de contrato e para tirar todas suas dúvidas sobre o local, se há cobrança de cota extras mensalmente e qual a periodicidade do aumento do valor do aluguel e do condomínio.

Tenha em mente também a questão do IPTU, se informe se ele deve ser pago mensalmente junto com o aluguel ou em uma só parcela anual. Com a imobiliária Campo Grande MS é possível encontrar moradias em que o imposto já está incluso.

As contas fixas do aluguel

Assim como o pagamento do aluguel, condomínio e IPTU, quem mora sozinho também tem que arcar com as contas de luz, gás, água e internet. Para garantir que você não gaste mais do que o planejado, é importante que os equipamentos estejam regulados corretamente e que sejam mais econômicos.

Escolha lâmpadas de LED, por exemplo, pois consomem menos energia. E você também pode eleger um dia específico para a lavagem de roupas e limpeza da casa, garantindo que não haja gastos desnecessários com energia e água.

Já para a internet, procure planos que ofereçam as melhores vantagens (sempre) levando em consideração a sua rotina. Os combos que incluem telefone fixo, internet, celular e TV à cabo, geralmente, são mais baratos do que contratar cada serviço separadamente.

Sobre o que dissemos da rotina, o que é importante pensar é que não adianta ter um pacote com vários canais de TV se você não fica em casa, ou escolher uma internet de baixa potência se precisa trabalhar ou estudar.

Móveis e outros itens

A mudança para uma nova casa demanda gastos com móveis e eletrodomésticos, e isso também deve estar em seu orçamento. Planejar esse tipo de despesa é importante para delimitar um teto de gastos.

Realize uma pesquisa de preços, promoções, outlets e até produtos usados. Faça uma lista do que você já tem em sua moradia atual e o que irá precisar para a casa nova.

Alimentação

Morando sozinho, ou até dividindo um lugar com amigo, é preciso garantir as compras da semana ou do mês, e para isso nada melhor do que fazer um planejamento. Ou seja, fazer lista de compras com tudo o que você precisa e faça uma pesquisa de preço em diferentes supermercados.

Também vale a pena avaliar os seus hábitos alimentares antes de ir às compras, para não exagerar nas besteiras ou comprar mais do que você precisa para a semana ou o mês. Se você não tem o costume de cozinhar, comece a testar este hábito. Além de ser uma atividade prazerosa, você pode economizar muito evitando idas a restaurantes.

Fundo de emergência

Ninguém está livre de ter que arcar com pequenas despesas inesperadas como emergências médicas, reformas, veterinário do pet, nunca podemos prever o que está por vir. E para não ter que recorrer a empréstimos ou ao cartão de crédito, a dica é que você reserve uma parte do seu orçamento para um fundo de emergência.

Os economistas sugerem que este repasse seja de 30% do seu salário, mas você pode começar com 10% e ir subindo gradualmente, de acordo que ganhe mais, por exemplo.

Diversão

Ao longo de todo o texto parece que só estamos falando de responsabilidades sem pensar no lado divertido, certo?! Pois bem, não é porque você irá morar sozinho que é tudo é sobre contas e economias, você pode e deve se divertir. Faça cursos, vá ao cinema, teatro, shows, saia com seu amigos…tudo o que gosta de fazer! Mas, claro sem exagerar para não comprometer o pagamento das suas contas.