Como criar uma agência de empregos?

Para criar uma agência de empregos você deve começar definindo se a sua forma de atendimento será online ou presencial.

As duas modalidades apresentam vantagens e devem ser consideradas, pois, o investimento para cada uma delas é diferente.

Em ambos os casos,  é preciso legalizar a agência, pois se trata de uma empresa como qualquer outra.

Além disso, é preciso investir na divulgação da agência para que o público-alvo faça seu cadastro e as empresas procurem por colaboradores.

Quer saber mais sobre criar uma agência de empregos de sucesso? Continue a leitura deste post com bastante atenção.

Agência de empregos: veja o passo para criar a sua

1. Estude

Uma agência de empregos  é um serviço de assessoria em recursos humanos que atua no mercado como facilitadora.

Dessa forma, ela facilita o caminho para que bons colaboradores encontrem vagas de emprego adequadas ao seu perfil.

Sendo assim, é importante que o gestor da empresa entenda pelo menos o básico da área para que ele possa fazer a seleção de forma correta.

Faça um curso de informática, pois será essencial para poder administrar corretamente a sua agência.

Se você ainda não possui formação em RH ou psicologia, pode começar lendo livros e  fazendo cursos rápidos na área.

Ou até mesmo cursar uma faculdade de Recursos Humanos.

Aproveite as facilidades do sistema de ensino EAD e invista em sua qualificação profissional.

Outra saída para quem montar um negócio agora é contratar um profissional formado na área para que ele possa lhe ajudar.

2. Defina seu público-alvo

Quando um assunto é agência de empregos é comum as pessoas pensarem de uma forma generalizada. No entanto, é possível escolher um nicho de mercado para explorá-lo. Ou seja, sua agência pode ser especialista em recrutar profissionais específicos.

É importante estudar as necessidades da região em que deseja atuar, para não escolher um nicho de mercado que não tenha muita demanda.

Veja alguns nichos que você poderá atender:

  • Empregadas domésticas.
  • Construção civil.
  • Motoboys.
  • Atendimento a empresas de um ramo específico, tais como siderúrgicas, entre outros.

3. Escolha qual será sua forma de atendimento

Você pode optar por criar uma agência de empregos virtual ou física. Ambas são vantajosas, mas requerem atenção especial.

Agência virtual

Para ter uma agência virtual você precisará contar criar um site com boa hospedagem para que ele suporte muitos acessos simultâneos.

Além disso, ele precisa ser  atualizado, ter um layout atrativo, com  informações claras e facilmente encontradas.

É preciso pensar na experiência do usuário, por isso, as informações sobre as vagas de emprego devem conter informações detalhadas.

Não se esqueça de deixar disponível um formulário para contato e temas com as principais dúvidas.

Tenha em mente que, embora os custos com uma agência virtual sejam menores, você terá que contratar um desenvolvedor de sites.

Terá despesas com registro do domínio, hospedagem do site e pelo menos um funcionário para ajudar a atender a demanda.

Agência física

Ao optar por esse tipo de agência, você terá que se preocupar com alguns fatores de suma importância.

São eles:

  • Boa localização de acordo com o público que você vai atender. Ou seja, se for criar uma agência de emprego em Sorocaba, o ideal é que a agência esteja localizada na cidade de Sorocaba.
  • Acessibilidade.
  • Capacidade do imóvel: é preciso ter pelo menos uma recepção, sala de espera, sala de entrevista, banheiros masculino e feminino, fraldário, cozinha para os funcionários da agência.
  • Regularização do imóvel junto à prefeitura da cidade para certificar se no local escolhido pode funcionar uma agência de empregos.
  • Alvará do Corpo de Bombeiros.

Além dessas preocupações, para montar uma agência física, você deverá se preocupar com as questões financeiras.

Caso o imóvel escolhido não seja seu, será preciso arcar com os custos do aluguel, água, luz, telefone, internet, material de escritório e custos com pelo menos um funcionário.

Será preciso ainda adquirir pelo menos 2  computadores completos e de alta capacidade, impressora, 2 aparelhos de telefone, mesas, cadeiras, armários.

Para alguns nichos, será preciso adquirir maior número de computadores para que sejam aplicados os testes exigidos pela empresa.

4. Legalize sua agência

Seja na modalidade virtual ou presencial, é preciso legalizar sua agência. Sendo assim, contrate um contador para que ele possa lhe orientar.

Os principais documentos exigidos são: CNPJ, RG e CPF cópia e original e comprovante  de endereço mesmo para agências virtuais.

Para as agências físicas, será exigido ainda alvará de funcionamento da prefeitura e da Receita Estadual, além de comprovante de quitação do IPTU.

Os demais documentos que podem ser exigidos variam de uma cidade para outra, por isso é importante contar com um profissional de contabilidade.

5. Invista em ações de marketing

Após dar todos os passos necessários para criar uma agência de empregos é preciso investir em ações de comunicação para que ela se torne conhecida.

Aproveite as vantagens do marketing digital, pois ele possibilita divulgar por meio de redes sociais sem que você tenha que pagar por isso.

Não se esqueça de criar uma marca para a sua agência. As cores usadas nela fazem parte da sua identidade visual.

Portanto, devem ser usadas também na criação do layout do site, confecção de placas, pintura das paredes e na papelaria da agência.

Conclusão

Agora que você já sabe como criar uma agência de empregos, escolha qual será seu nicho de mercado e comece a trabalhar.

Lembre-se seguir as dicas que foram ensinadas neste post para que você possa ter sucesso em seu novo empreendimento.