6 dicas para melhorar seu e-commerce em meio à crise

Os negócios e-commerce têm ganhado força no Brasil e no mundo. Principalmente agora, que estamos vivendo a pandemia do novo coronavírus, que obrigou o comércio a fechar suas portas, vender pela internet é uma boa alternativa de negócio.

No entanto, este crise vem refletindo no aspecto econômico, o que obriga muitas pessoas a economizarem para priorizar o essencial.

Isso leva muitas empresas, principalmente as virtuais, a repensarem suas estratégias em marketing digital, tudo para atrair os consumidores e não perder receita. Por isso, neste artigo trazemos algumas dicas para melhorar a situação do momento.

Dicas para melhorar as estratégias em marketing digital

Este é um momento muito complicado para pequenas e médias em empresas do mundo todo. Exatamente por isso, é necessário se apegar e reforçar ainda mais as estratégias em marketing digital.

Para atrair o consumidor e não deixar a crise afetar negativamente, algumas das estratégias que podem ser aplicadas são:

1.    SEO

O SEO é infalível em qualquer momento, mas torna-se ainda mais importante em meio à crise. Ele ajuda as páginas a se destacarem no Google, por meio de algumas práticas como:

Texto

O marketing de conteúdo é fundamental neste momento, já que os consumidores estão receosos e cheios de dúvidas sobre o que podem ou não comprar. Textos bem elaborados e que entregam valor ao consumidor ajudam na conversão.

Otimização para plataformas

Hoje em dia, as pessoas acessam a internet muito mais por meio de dispositivos móveis do que por computadores. Por isso, o site de lojas e-commerce e outras empresas, como uma gráfica que produz totem publicitário, precisa ser responsivo.

Quando o site não é responsivo, ele não se adapta bem a telas menores como dos smartphones e outros dispositivos móveis, e torna-se mais lento.

Isso faz o consumidor desistir e partir para a concorrência.

2.    Design

É importante que o design da página seja focado em garantir uma boa experiência para o usuário, e também que seja bem organizado, de maneira que o consumidor possa encontrar rapidamente o que precisa.

Ou seja, quanto mais fácil de usar, mais fácil converter uma venda.

3.    Fotografia e apresentação do serviço

O consumidor moderno está muito atento às informações antes de fechar um negócio, e vender pela internet, exige um pouco mais de esforço para convencer o cliente.

Por isso, é fundamental que uma loja delinha de vida ou similares publiquem fotografias dos produtos.

Nas lojas físicas, as pessoas têm contato físico com os artigos, diferentemente da loja virtual. Por isso, precisam vê-los para sentir confiança e ter certeza de que é o que precisam.

O mesmo é válido para as prestadoras de serviço. Por meio de algumas redes sociais, por exemplo, ou no próprio site, podem ser postados vídeos com demonstrações dos serviços.

Dessa forma, além de o consumidor poder ver a qualidade do que é oferecido, é uma excelente oportunidade para a empresa mostrar que tem autoridade no assunto.

4.    Atendimento personalizado

O atendimento ao cliente sempre foi muito importante, mas com o surgimento do marketing digital, é possível conhecer melhor cada cliente e oferecer a ele um atendimento personalizado.

Para uma empresa B2B que venda itens de alpinismo industrial, por exemplo, é fundamental que esse atendimento seja personalizado, para que o cliente sinta-se seguro, e para estabelecer um bom relacionamento com ele.

O atendimento personalizado, em qualquer setor, agrada o consumidor e abre as portas para o fechamento de novos negócios.

5.    Agilidade dos processos

Vender pela internet significa passar por um processo que envolve a entrega do produto.

É importante que isso seja feito com agilidade, pois independentemente do que o consumidor comprou, ele quer receber o produto o quanto antes.

6.    SEM

O SEM, ou Search Engine Marketing, são técnicas que usam o Google e outros buscadores para realizar as ações de um negócio, como confecções de uniformes profissionais, físico ou digital.

Ele se divide entre pago e gratuito, e pode ser usado por empresas de todos os tamanhos.

Conclusão

Apesar de estarmos vivendo uma crise a nível global, que pode dar abertura para uma crise econômica, o marketing digital oferece soluções que amenizam os impactos e ajudam as marcas a se manterem ativas no mercado.

Este é o momento de pensar estrategicamente para garantir as vendas e segurar os impactos da crise até que tudo se normalize.

E com a ajuda do marketing digital, lojas físicas e plataformas e-commerce poderão sobreviver.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.