5 passos para escolher as melhores ações na bolsa de valores

Quando o assunto é investir em ações, sempre surgem diversas dúvidas acerca dessa prática, afinal hoje em dia esse assunto está muito fervente na sociedade. Cada vez mais, as pessoas buscam por sua independência financeira, e uma forma de conseguir isso é escolher as melhores ações de investimento.

Hoje o nosso objetivo é trazer a você, leitor, 5 dicas sobre como escolher as melhores ações para investir, até porque existem múltiplas opções a serem seguidas nesse setor. É importante ressaltar que as nossas indicações trazidas agora não servem apenas para iniciantes, mas também para os “veteranos” nos investimentos.

Engana-se quem pensa que os que estão há mais tempo investindo em ações não precisam aprender mais nada, pelo contrário. O investimento em ações se trata de um estudo constante, e você precisa estar atualizado sobre as novas práticas.

Pensando em como está esse cenário atualmente, de pessoas que caem de paraquedas no mundo dos investimentos, nós achamos de extrema relevância trazer dicas para ajudar você a tomar melhores decisões.

Investir em ações é tomar decisão o tempo inteiro, e nem sempre essas escolhas podem ser fáceis, logo, vamos conferir algumas dicas sobre como escolher as melhores ações de investimento.

A priori, achamos relevante citar os dois primeiros passos para definir quais são as melhores ações para investir: defina os seus objetivos e conheça o seu perfil de investidor.

O seu perfil de investidor pode ser mais arrojado, conservador ou moderado, e com base nessa análise, você conclui quais são os objetivos e de que forma poderá traçar uma estratégia de sucesso.

Escolha as melhores ações de investimento

Para escolher as melhores ações de investimento você necessita ter conhecimento nas melhores oportunidades que a Bolsa te oferece, pois não é tudo que nós podemos investir.

Sabemos como pode ser tentador estar nesse setor. Você consegue se visualizar dentro de uma empresa, mesmo sem ser funcionário ou com uma ajuda tão direta assim, mas você está nessa hierarquia, de alguma forma.

Inclusive, usualmente, as pessoas optam por investir em empresas muito populares, mas ocorre que nem sempre essas são as melhores opções para investimento, e é o que faremos hoje.

Veremos agora alguns dos questionamentos que você deve fazer antes de investir em uma ação:

– Qual a atuação da empresa? É de suma importância que você busque entender a fundo sobre a atuação da empresa que almeja investir, até porque não adianta investir por investir.

É preciso investir em uma ação com a razão em primeiro lugar, e não com a emoção. Como foi dito acima, sabemos como esse momento é um tanto eufórico, entretanto, mantenha o foco nos seus objetivos.

Entender como está o setor de atuação da empresa que você deseja investir é primordial para estudar o mercado no Brasil e no mundo. Não basta gostar da empresa em si, e no que ela atua, busque conhecer de que forma essa mercado pode crescer no futuro.

– Qual o histórico de lucros da empresa? Além de saber qual a atuação da empresa que deseja investir, é importante entender qual o histórico de lucros que essa instituição obteve ao longo de sua trajetória.

Com esse tipo de análise, você se torna mais seletivo quanto as empresas que vai investir, até para verificar se é consistente o crescimento dessa empresa, com base na sua perspectiva de desenvolvimento.

Você pode buscar, por exemplo, gráficos que retratem o crescimento dessa empresa, e se o local escolhido for muito popular, com certeza diversos sites no segmento de economia elucidam essa questão.

– A empresa possui muitas dívidas? Como está esse nível de endividamento? A maior parte das empresa (uma maioria esmagadora) possui dívidas a prestar ainda, isso porque viver no mundo dos negócios é uma eterna troca, então é comum contrair dívidas, porém não de uma forma absurda.

Você deve estar se perguntando “até o endividamento da empresa eu preciso conhecer?” e a resposta é sim! Até mesmo o nível de endividamento da empresa é importante conhecer, pois com essa informação em mãos você consegue ter uma noção do crescimento e lucro real que essa empresa tem e terá no futuro breve.

Se a empresa tiver menos endividamento, no geral, ela possui uma situação financeira estável ou atrativa. Com esse cenário de pouca dívida, a empresa não gastará tanto capital com o pagamento das dívidas, e sim no seu próprio crescimento.

– A empresa é eficiente? Para entender se a empresa é ou não de fato eficiente você pode utilizar a margem líquida, que se trata da porcentagem de lucro líquido da empresa, quando em comparação com a receita total.

– A empresa gera valor? O valor o qual estamos nos referindo aqui é em relação a seus acionistas, logo, verifique o Retorno sobre Patrimônio Líquido (conhecido como ROE), cuja finalidade é calcular qual a relação existente entre o lucro líquido e o patrimônio líquido dessa referida empresa.