5 DICAS PARA PROJETAR UM BOM RESTAURANTE

restaurante cheio

Antes de abrir um novo negócio gastronômico, é muito importante ter um projeto funcional e que se adeque ao tipo de abordagem e a rotina que se pretende criar para o estabelecimento. Pela importância de um bom projeto, nós sempre indicamos que este trabalho seja desenvolvido com arquitetos especializados, sempre em conjunto com o chef de cozinha, já que a cozinha deve ser a principal preocupação no projeto de um restaurante.

            A personalidade do lugar e as características do público frequentador devem ser levadas em conta com toda certeza, mas além disso, é preciso preocupar-se com os fluxos de trabalho e atendimento, circulação acessível e confortável, iluminação, temperatura, acústica, dentre diversos outros fatores que irão agregar valor ao restaurante.

Quer fazer um projeto de restaurante? Conheça a NeoGourmet, especialista em inovação para arquitetura gastronômica!

            Veja abaixo 5 dicas para ter um bom projeto arquitetônico em restaurantes:

1.  Defina quem é o seu público alvo

            Esta etapa geralmente acontece na fase de criação da marca, na concepção principal do restaurante, e é muito importante porque será um fator determinante na escolha da personalidade do estabelecimento. Entenda quem é o seu público, descubra suas preferências e necessidades, o que atrai e o que chama a atenção destas pessoas. Com um público bem definido será mais fácil tomar decisões que facilitem a atratividade de potenciais clientes.

2.  Tenha um cardápio bem definido

            Definir o cardápio de refeições e bebidas é muito importante na fase projetual porque irá definir o fluxo e equipamentos da cozinha industrial, impactando em todo o projeto arquitetônico. Além disso, é preciso conhecer o cardápio principal para criar toda a atmosfera dos ambientes, a personalidade e as sensações que se deseja proporcionar ao público. A forma como as refeições serão servidas e apresentadas também deve ser definida nesta etapa. Se o consumidor é servido na mesa, se é self-service, fast-food, rodízio… Tudo isso é importante para o dimensionamento da cozinha industrial e para o projeto de layout do salão.

3.  Planeje a cozinha industrial

            Ao contrário do que muitos pensam, o salão não é a principal preocupação na hora de projetar um restaurante, mas sim a cozinha industrial. Para um bom projeto da cozinha, precisamos nos preocupar com a demanda do restaurante, a quantidade de refeições que serão servidas ao mesmo tempo. Por isso inicie o projeto sabendo o número médio de lugares que o restaurante terá. Lembre-se também de contabilizar as refeições que serão vendidas através de delivery, se o restaurante fornecer este serviço.

4.  Aplique os conceitos da neuroarquitetura

            O sucesso do seu negócio depende das sensações que o público terá dentro do espaço. Por isso a temperatura, a acústica e iluminação são de extrema importância. Tudo precisa estar confortável o suficiente e com uma atmosfera agradável e convidativa. É preciso utilizar a psicologia das cores e os aromas a seu favor, estimulando os sentidos dos seus clientes.

5.  Defina a linha de design que deseja seguir

            Este é o momento de escolher qual será a cara do seu restaurante, se ele será mais industrial, moderno, clássico, ou se terá alguma temática específica. Pense em materiais, texturas e revestimentos, estude quais mobiliários você pretende utilizar e busque muitas referências. Não esqueça de estudar como será a fachada do estabelecimento, para garantir a visibilidade do seu negócio.

            Com tanta concorrência de estabelecimentos gastronômicos, os detalhes são muito importantes para se destacar no mercado. Projetar cada ambiente pensando na experiência do cliente é o que fará com que seu negócio tenha o sucesso desejado.